Somos todas estereótipos da Barbie

Em uma entrevista curta – e séria, apesar de não parecer -, José Roberto Torero entrevista a mundialmente famosa boneca Barbie.
Com seus estereótipos já conhecidos no mundo todo, a Barbie representa o modelo machista e americano da sociedade: loira, maquiada, com seios esbeltos, rica, famosa e obviamente, linda.

Na entrevista, Barbie se faz de burra, mas em um momento de “distração” mostra sua real personalidade.

Inteligente, bem educada e sabe bem do que está falando. A verdade é que sua personalidade fútil é apenas uma máscara, na entrevista Barbie demonstra que sabe bem o que ela é: o ideal de beleza da sociedade dominante.

Além disso, o vídeo é uma grande crítica aos ideais de mulher do homem, Barbie se faz de burra porque os homens, em geral, gostam de uma mulher mais burra que ele, assim eles se sentem superiores.

A entrevista segue com Barbie dizendo a todo momento que todas querem ser iguais a ela, “tadinhas”!

As bonecas foram criadas para aguçar e despertar o instinto materno das crianças, de modo que elas desde bem pequenas aprendessem a dar comida, trocar as fraldas, fazer parar de chorar e outros.

De contra partida, veio a Barbie, que na verdade não era uma boneca bebê e sim a boneca amiga, que caiu como uma luva para o capitalismo, onde a mulher não deve ser apenas a “mãe do bebê” e sim a mulher trabalhadora, com poder de aquisição.
O momento que uma garota ganha sua primeira Barbie começa a se moldar conforme o estereotipo da boneca. Afinal, quem não quer ser loira, magra, e linda? Tadinhas!

Barbie é o modelo de beleza inalcançável, e cumpre muito bem seu papel: fazer as mulheres comprarem mais, mais e mais. A busca por essa suposta perfeição que encontramos na boneca é utópica, e constante.

No fim das contas, vivendo hoje no capitalismo, somos todas estereótipos da Barbie. Fazendo uma comparação com a vida real conseguimos conciliar o dia-a-dia com os modelos da boneca:

O dia-a-dia da mulher moderna consiste em ter uma profissão e nela atuar (Barbie médica, veterinária, astronauta…), tentar aproveitar alguns momentos de lazer (Barbie de bicicleta, indo ao cruzeiro, clubinho…) e no meio de toda essa falta de tempo tentar ser linda 24 horas por dia, igual a boneca mais famosa do mundo.

Anúncios

Um comentário sobre “Somos todas estereótipos da Barbie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s